Por Bruno Fleming

Por Bruno Fleming

quinta-feira, 18 de abril de 2013

CAMA MOLE

Arte por Bruno Fleming
Cama Mole - Produzido, mixado e masterizado por Bruno Fleming.
Remasterizado por Mauricio Takara no Estúdio El Rocha em Julho de 2013.

Todas músicas e letras por Bruno Fleming, exceto "A Resina de Farnese" com letra por Paula Lombardi.

Cama Mole é um projeto em parceria dos selos Lambe Lodo Records e Desmonta.
Visite também: http://desmonta.com/


COMO COMPRAR O DISCO: http://desmonta.com/loja-virtual/

COMO BAIXAR O DISCO: http://www.mediafire.com/?k5esb8jl67suq2b




PEQUENO URSO
Urso mole, patas de patê
Olhos de remela querem ver
No sonho bom algo pra comer
Mel e abe...
Amarelos pelos de bebê
Dentes de filhote irão saber
A hora de acordar pra morder
Mel e abe...


MARAJÁ
Ronca ronca Salomão na hora do jantar
O sono te lambe, te chama pra deitar
O sono lambe as manchas de sopa em seu pijama
Preguiça, Salomão acorda ao meio-dia
E tira caramelos do nariz
Tulipa pensa em passear durante o dia
Salomão deseja descansar
Dorme dorme marajá na hora de almoçar
Tua menina querendo te encontrar
O sono come a chance de Tulipa te enxergar
Preguiça, Salomão acorda ao meio-dia
E tira caramelos do nariz
Tulipa pensa em passear durante o dia
Pena que ele não vai levantar


DODESKADEN
Pijama, cama, colchão, sonho bom


MEU ÍDOLO É UM SUICIDA
Onde está você
Caro amigo Boddah?
Vim pra te dizer
Tudo é minha culpa
Quis fazer pior
Eu não sou feliz
Tranco a minha porta
Eu não sou daqui
Leve-me de volta
Há de ser melhor

  
TRAVESSEIRO
Corre que detrás do muro
Tem um travesseiro pra te ajudar
A fugir daí a tempo
De acreditar e de perceber
Que todo zum zum zum
É só pra incomodar teu sono
O sonho que me solta, se eu quiser pular
O sonho que me cura, de onde eu sangrar
E quando vier faça-me um favor
Traga com você algo pra tocar
Algo pra beber, bom pra celebrar...
O sonho que me solta, deixa flutuar
O sonho que me cura, manda descansar
Corre que detrás do muro
Toca um realejo pra te ajudar
A ouvir melhor o mundo
De acreditar e de perceber
Que todo zum zum zum
Quer atrapalhar teu sono
O sonho que me solta, ensina a imaginar
O sonho que me cura, não deixa acordar
E quando vier faça-me um favor
Traga com você algo pra tocar
Algo pra beber, bom pra celebrar...


PÁSSAROS DO TSUNAMI
Morreram os pássaros
Não tinham onde pousar
Do cansaço em suas asas
Era tudo, e tudo era água


SPACE BOY & LOO MARX 02
Space Boy acha que sabe o que quer
Deitado imaginando
Loo Marx decidiu ir embora
Olhos pro céu, cheia de planos
E ele dorme dorme dorme dorme
Ei Space Boy não acorde
Ei Loo Marx não demore
Nele caberá todo e qualquer
Pijama amarrotado de sono
Nela, linda flor na lapela
E mochila para novos encontros
E ele dorme dorme dorme dorme
Ei Space Boy não acorde
Ei Loo Marx não demore


A RESINA DE FARNESE
Algumas horas foram tão bonitas
Que queria apenas tocá-las
De novo cristalizadas
Transformadas em bolas de natal
Mesmo que desbotassem com o tempo
Uma vez por ano eu as teria penduradas
Enfeite, deleite


ZzZzZz
Lecamamo cama mole


ORAÇÃO AO EREMITA
Se todo mundo já vai por aí
Então para ti
Só cabe o caminho inverso
Longe de tudo
Pra dentro do umbigo
Sozinho no mundo
No rumo da benção do sol
Filho do barro
Adeus para sempre
Carrega no peito
O olho que viu diferente
Felicidade, melancolia
No tato da pedra
Verdade pra quem não sabia

2 comentários:

  1. Bruno Fleming é um dos maiores talentos da nova música brasileira. Adoro seu trabalho e ouço os CDs todos os dias. Recomendo.

    ResponderExcluir
  2. Livre. O melhor do esquema é ser livre.

    ResponderExcluir