Por Bruno Fleming

Por Bruno Fleming

quinta-feira, 17 de maio de 2012

Bigode de Leite, Semente de Romã - Vol 03

Bruno Fleming

...quando Sebastião é convocado pra guerra...


Bigode de Leite é uma ópera rock em formato de disco duplo. Este é o segundo álbum de Bruno Fleming que sai pelo selo da Lambe Lodo Records. O lançamento oficial ocorre no dia 09 de junho de 2012, e até lá disponibilizaremos todo o álbum para download aqui no blog, através de oito volumes, obedecendo a sequencia narrativa contida na letra (única) que atravessa as canções do álbum.
Segue o Volume 03. 















DOWNLOAD VOL 03: http://www.mediafire.com/?59jeoii697t8btg


...continuando...


nem8 imaginam que o ar já pesa.
Nem imaginam que os jornais já rezam os rumores das ruas, e os cochichos das velhas
anunciando que entraremos em guerra, pelo céu e pelo mar.
Pela janela Vô Geraldo assovia: é hora de voltar pra dentro de casa!

(Totó): - Ei pai, que guerra é essa? Ei mãe, que guerra é essa?

Nem imaginam que já há uma carta que vem convocar Seu Sebastião pra guerra!
E as crianças trancadas, e os poetas em fardas anunciando que o dia trará trevas e lágrimas;
 soldados janotas em polichinelo escorrendo o nariz, lutarão pelo país...

(Totó): - Bebé, que guerra é essa? Zé Canarinho, que guerra é essa? Ontem lá em casa na família tudo9 ia muito bem até surgir aquele cheiro de adeus distante...

Sem graça o palhaço cai, todo mundo cai de rir, mas ninguém sabe que é porque soltaram os leões!
Pássaro sem asa, bico fincado no chão, era Sebastião indo pra guerra...
Guerra de balões no céu!

(Seu Sebastião): - Preocupe não, já sou Capitão!
Perigo eu mato no grito ou não me chamo Sebastião!
(Tio daqui): - Quanto tempo ficará longe do menino e de Dona Chica? Me diga!
(Tio de lá): - E se não voltar? E se não voltar como fica a família?

Fruta sem água caiu do galho no chão, era Sebastião indo pra guerra...
Guerra de gigantes no céu!

(Seu Sebastião): - Preocupe não, voltarei em breve!
E o que será da morte se eu disser que não, não e não?

Homem sem casa, vida levada em vão, era Sebastião indo pra guerra.
Guerra de grandes poetas no céu!

(Seu Sebastião): - Para10 a batalha levarei meu chá e meus soldadinhos de chumbo que me consolam! Meu Parangolé me protegerá contra as balas dos americanos que nos incomodam! Ei Dona Chica, não vá se preocupar, sempre mandarei notícias da Gringolândia!

(Porteiro): - Abram alas, sacudam as bandeiras, aí vem a nossa tropa!

Dez balões remendados, nove soldadinhos magros, um capitão desarmado, super-heróis desastrados.
E toda a cidade lá atrás acenando!

(A Cidade): - Adeus! Adeus! Adeus...


continua...



Nenhum comentário:

Postar um comentário