Por Bruno Fleming

Por Bruno Fleming

terça-feira, 29 de maio de 2012

Bigode de Leite, Folha de Hortelã - Vol 05

Bruno Fleming









DOWNLOAD VOLUME V: http://www.mediafire.com/?7d3suy7kv5wrnwb



      PARTE II – FOLHA DE HORTELÃ “Do primeiro amor de Totó e do fim da infância.”

***
 Assim1 é. Depois de só cair, cadê? Quiçá você.
Assim é. Depois de não caber chorar, caber você.
Assim é. Querer deitar, dormir, te ver, sonhar você.
Assim é e2 foi em meu mais alto vôo no balanço de pneu.
Sobre o muro da vizinha vi ali você: Valentina!
Tava frio, tava manso, branco junho de descanso.
Um belo tombo do balanço pega o braço e quebra o osso!
Quebrei o braço mas eu vi na altura do não ver, a menina ali descalça, vestidinho a correr!
Veio avô, veio tia, veio também quem eu queria, a priminha da vizinha: pequenina Valentina.
O teu nome em meu gesso: meu primeiro amor!
Teu olhar eu nunca esqueço.

(Totó): - Todas minhas dores viram flores!

Fruta doce, laranjeira de ensinar brincadeira.
Mais um riso, lindo dente e bigode de leite.

(Totó): - Me dê a mão pra eu te levar até minhas amigas e amigos, rodaremos em ciranda até a noite de domingo! Faço desaniversário, tenho algo a oferecer, tive meu melhor inverno e meu presente foi você.

Gira-gira3 até quebrar a ciranda e machucar os joelhos.
Gira-gira de passar merthiolate, e se pensar não arde.
Gira-gira só pra ficar do seu lado e segurar teus dedos.
Gira-gira de bagunçar o cabelo e reparar teu jeito.
Gira-gira segura forte a minha mão, não solte mais: te amo!
Gira-gira de zunzun, de zanzar, de zonzar zonzo.
Gira-gira de sem querer esbarrar, é quase lá, lábio.
Gira-gira de tropeçar na vontade e perguntar. Posso?
Gira-gira abro o olho e lá vem ela me abraçar: ímã.
Gira-gira de rodar sem parar de imaginar como
tudo4 ao meu redor fica leve quando teu beijo bom se atreve.
Uhhhhhhh! Eu e ela! Na piscina do quintal, na varanda, sob o pé de romã!


(A turma): - Adedanha, ahhhhhhh: tá contigo!
(Dona Chica): - Vem almoçar na mesa! Vai esfriar o feijão!
(Totó): - Já enchi meu pandu com bolacha, picolé de Itu e mini-saia!
(A turma): - Traz mais um Seu Dirceu sorveteiro.
(Dona Chica): - Depois de almoçar vê se não corre de jogar pedra em bicho que morde!
(A turma): - Ahhhhhhh: Marimbondo!
(Dona Chica): - Vá se trocar pra missa! E não enrole no banho!
(Totó): - Peraí, já já vou, espera o meu amor terminar de explicar onde que picou.
Uhhhhhhh, cotovelo!

continua...


Nenhum comentário:

Postar um comentário